close

Produtos gourmet: embrulhos que nutrem os sentidos

No mundo da alimentação há algo que é claro: comer é um prazer. Um prazer que, nos últimos anos e impulsionado por modas, um maior respeito pelo meio ambiente e até pela própria saúde pessoal, se tornou exigente.

Os consumidores finais preocupam-se cada vez mais em conhecer a origem dos alimentos, os seus processos de produção, a qualidade dos seus ingredientes e até a composição dos materiais que dão forma à embalagem dos produtos. As exigências são ainda maiores no caso dos produtos gourmet, dos quais se espera mais, por dentro e por fora.

A era dos produtos gourmet está no auge e parece ter vindo para ficar. Por isso, o olhar do setor criativo procura encontrar a fórmula que transforme a sua apresentação numa garantia do requinte do produto que contém.

 

Porque, para serem gourmet, estes manjares devem ser a excelência na sua categoria, a quintessência da qualidade. Mas também têm de o parecer. A sua imagem deve estar ao mesmo nível que a qualidade Premium superior do produto. E vice-versa, se o exterior foi elaborado com esmero, o natural é esperar que os produtos do interior estejam tão bem feitos como a sua embalagem.

O design da embalagem dos produtos gourmet, para além de garantir a sua proteção e conservação, deve contar uma história, não só com palavras e imagens como também através de tudo aquilo que estimule os sentidos. A visão, o toque e o olfato desempenham um papel de protagonistas.

 

Mas também o ouvido. Neste sentido, o som do farfalhar ou rasgar do papel que envolve o produto pode ter um profundo efeito em quem interage com ele. Para muitas empresas, os embrulhos são uma mensagem mais poderosa até do que a de um outdoor ou anúncio de televisão.

 

A razão é que o papel é capaz de sugerir muito com muito pouco. Pode contar uma história sobre o lugar, a elaboração, o útil ou o agradável do produto. Pode tornar extraordinário o comum, transmitir valores e mostrar a qualidade e o cuidado do artesanal.

Para o conseguir será fundamental escolher com precisão a textura que se pretende obter, o acabamento da impressão, o tipo de letra específico, a cor e o jogo das tonalidades… todos os elementos do design da embalagem devem articular-se para contar aos quatro ventos que no seu interior está o melhor do mercado.

 

Se isso for conseguido, a sedução estará iminente e exercerá uma influência imediata sobre a perceção da marca e a expectativa sobre o produto, pois o design da embalagem constitui a primeira fase da experiência do consumidor.

 

Créditos

Sobrasada Unic
Design: Deberlou Spain para Mallorca Delicatessen – Mateu Pons, Spain
Papéis utilizados: Imitlin E/R05 Argilla 125 g/m2 verde, Tintoretto Gesso 95 g/m2 verde.

Panettone Molino Pasini
Design: Studio Over para Panettone de Molino Pasini
Papéis utilizados: Tintoretto Gesso 350 g/m2 e Sirio Pearl Fusion Bronze 300 g/m2

Particolari di Maida
Design: nju comunicazione para Az. Agricola Francesco Vastola
Papéis utilizados: Symbol Card Premium White 360 g/m2

Long hand-wrapped spaghetti
Design: Dolce & Gabbana Srl / Grafica Nappa 1919
Papéis utilizados: Sirio White White 90 g/m2

prev next