close

The Spectre of Comparison – uma identidade além/beyond fronteiras

O local foi a 57ª Exposição Internacional de Arte, também conhecida como Bienal de Veneza de 2017. A identidade “The Spectre of Comparison” é do Pavilhão das Filipinas, mas o design é português. Uma identidade além(beyond) fronteiras!

O design pertence à portuguesa Diana Portela, do colectivo &beyond que desenvolveu toda a comunicação do pavilhão em que o título da exibição foi conseguido a partir do romance “Noli me Tangére”, do escritor filipino José Rizal. A frase “o demónio das comparações”, aqui retratado como “The Spectre of Comparison”, agrega a experiência que a personagem principal tem enquanto olha para o Jardim Botânico de Manila, incapaz de se abster de compará-los com aqueles que ele tinha visto na Europa.

Esta frase enigmática é usada para enquadrar o trabalho de dois artistas representantes das Filipinas na Bienal, Lani Maestro e Manuel Ocampo, ambos a viver no estrangeiro: Maestro no Canadá e França e Ocampo nos Estados Unidos da América e Espanha – propondo “uma leitura das Filipinas e do Ocidente” através de seu trabalho.

No desenrolar deste projeto, surge mais um cunho internacional, ao serem utilizados papéis da marca italiana Fedrigoni para a comunicação corporativa.

Assim, foi utilizado para o catálogo, convite e desdobrável as gamas Savile Row Plain Extra White 140gr e 100gr, Old Mill Avorio 300gr e 130gr e Sirio Plain Aranci 115gr.

Não restam comparações possíveis para este magnífico trabalho de identidade.
Parabéns &beyond!

+info: Facebook, Twitter, Site.

prev next