close

Essentials da Impressão: A cor

A um mês de acabar o ano, falamos de cor nos “Essentials da Impressão”, a secção onde a Fedrigoni Club o ajuda no desenvolvimento do seu projeto gráfico para que possa imprimir corretamente em qualquer uma das mais de 3.300 referências de papéis de alta qualidade fabricados em Itália pela Fedrigoni.

E começamos com os modelos de cor. Se o seu cliente ficou surpreendido porque a cor do seu layout quando impresso não é tão brilhante em papel como é no ecrã, a resposta resume-se a três letras RGB, que é o mesmo que dizer Red, Green, Blue. Este é o modelo baseado na mistura destas três cores primárias que encontramos nos ecrãs de computador, televisões e em que a intensidade de cada componente vai de uma escala de 0 a 255. Outro modelo de cor que lhe deve ser bastante familiar é o CMYK (Cyan, Magenta, Yellow, Black), este usado na impressão e onde se representa a cor mediante a mistura de três pigmentos de cor primários (Cyan, Magenta e Yellow) e a intensidade de cada componente se mede do 0 ao 100. Nesse caso, a cor preta seria formada por três cores primárias em 100, mas devido às impurezas dos pigmentos, o resultado é uma cor acastanhada, portanto, uma quarta cor, preto, deve ser adicionada para resolver estes pequenos defeitos.

E se entramos no terreno da impressão, temos de falar de quadricromia da impressão – que se obtém pela separação do modelo CMYK – obtendo, graças a ele, uma imagem com todas as cores. Temos ainda que falar de hexacromia – quando obtemos uma impressão mediante a separação de seis cores e finalmente de cores planas (também conhecidas como cores diretas ou sólidas) quando a cada cor corresponde um número de cor determinado num catálogo (um exemplo conhecido de todos é a Pantone).

#EssentialsFedrigoni

prev next